Oscar 2009: O Leitor

Já percebemos que “O Leitor” não é mais um erro da academia ao colocá-lo entre os concorrentes, logo na primeira metade do filme. Depois de trabalharem juntos no “As Horas”, Stephen Daldry (Diretor) e David Hare (roteirista) voltam com mais um trabalho que vai além de um drama comum, nos remetendo a pensar no poder que temos com nossas atitudes, sejam elas colocadas para fora ou guardadas a sete chaves.

.
Baseando-se no romance alemão “Der Vorleser” de Bernhard Schlink, a direção conduz o roteiro de maneira ágil e rodeando os mistérios da personagem Hanna Schmitz (Kate Winslet) que se tornam cada vez mais movimentados após conhecer e se envolver com Michael (Quando novo interpretado por David Kross). Os segredos envoltos de Hanna não são soltos facilmente para o espectador, pois são prolongados nos segurando na cadeira. A sua frieza, sua solidão, sua quietude e com uma demonstração de sofrimento nítida, ao qual nos roemos para saber do que realmente se trata.
.
Para sentir as emoções que o filme emerge, existe uma variação das percepções do observador perante os atos da personagem principal. Há quem matará alguns porquês muito antes da própria história revelar e com isso pode não ter efeito algum, mas à ótima direção de Daldry consegue fazer algo que Amenabar fez em “Os Outros”, por exemplo: estava tudo tão evidente, fatores tão jogados a nossa cara, mas pela delineação tão segura do roteiro, faz essas evidências passar por despercebidas. Quando não isso, ao menos o diretor prolonga os segredos de Hanna ou quando percebemos de primeira a resposta da charada, Stephen ainda consegue emocionar com o clímax, mesmo que incontestável.
.
Para que contestar a não indicação de Winslet por “Foi apenas um sonho”, quando aqui , em “O Leitor”, Kate consegue a sua melhor atuação? Sua incorporação à personagem é tão robusta que facilmente não será esquecida por nós, por sua encenação impecável de sua personagem tão enigmática. Os demais integrantes do elenco também estão muito bem e já valem por não deixarem apagar-se diante a perfeita interpretação de Winslet. A fotografia também tira proveito dos seus personagens geralmente despidos, em harmonia com a organização do cenário e suas luzes, além da ótima trilha sonora, bem constante durante a projeção.
.
Assim como o vazio das personagens de “As Horas” atravessavam a tela e refletia em um bom número de pessoas, aqui Stephen Daldry também consegue esse ponto de maneira forte, mesmo que o motivo da figura de Hanna pareça fútil, ainda consegue impactar ao espectador que tem algo igual ou um pouco mais profundo guardado dentro de si.

Cotação: ロロロロ (Filme Ótimo)

E falando em "O Leitor"...

Nessa simpática interação entre a rede blogueira, tive a honra de ser indicado (Assim como fico honrado de indicar os meus favoritos) por gente que admiro muito, não só como pessoas (O que já é de extrema importância) mas também por tratar da sétima arte com tanto cuidado e estudo, que faz aprendermos uns com os outros. Os blogs de nível incontestável ao qual lembraram do Cine ao Cubo foram o Bit Of Everthing do Kau, Cena de Cinema da Cecilia Barroso, Cinema Para Todos do Ibertson, Portal Cine do Robson Saldanha, Sombras Elétricas por André Renato, pelo Wally do excelente Cine Vita e - para quem não sabe - por quem me incentivou a fazer um blog, o João Paulo crítico do Cine JP. Agora, minha vez.

And SELOS goes to...




10 Response to "Oscar 2009: O Leitor"

  1. Hugo Leon says:

    Ainda não vi, mas acho que vou gostar desse filme ...

    Ainda não vi, mas acho que vou gostar desse filme ...
    (2)

    Valeeeeeeu Alyson!!!!!!!! o/
    É uma honra receber o selo!

    Sobre o filme, não gostei muito. Disse vc ''Para que contestar a não indicação de Winslet por “Foi apenas um sonho”, quando aqui , em “O Leitor”, Kate consegue a sua melhor atuação?''; e permita-me discordar. Kate é impressionante em ambos os filmes, mas de maneiras diferentes: lead em RR e supporting em The Reader =p

    Abs!

    brigadao pelo selo, quinta coloco no blog queridoooooo
    bjooo
    vivi

    www.cinefilando.blogspot.com

    Kamila says:

    Alyson, em primeiro lugar, obrigada pelo selo e parabéns pelo reconhecimento que você obteve.

    Em segundo lugar, queria dizer que o aspecto mais interessante de "The Reader", para mim, foi o fato de que Hanna e Michael, mesmo após o final da sessão, continuaram a ser um mistério para mim. Além disso, acho que o filme do Stephen Daldry dialoga demais com "As Horas", apesar de não ter, no final, uma mensagem de esperança.

    INCRÍVEL COMO KATE WINSLET CONSEGUIU FAZER AS 2 MELHORES PERFORMANCES DO ANO, APESAR DE SER MERECEDORA DO OSCAR POR ESSE FILME, PREFIRO ELA EM FOI APENAS UM SONHO.

    ABRAÇOS

    Amigo ...
    Isso é a sua colheita ... você plantou o seu talento e isso é o seu sucesso ...

    Colhes o que vc merece a muito tempo ... competencia e carisma ...

    Um grande parabens amigo ...


    E sobre o filme ... depois nois vê ...

    Valeu pelo selo! =) Concordo com sua opinião em relação ao "O Leitor", mas acho que sua presença na categoria principal do Oscar foi um erro.

    Valeu pelo selo, camarada! Quanto a "O Leitor", estou numa dúvida terrível de ir vê-lo ou não... Gostei de "As Horas", mas não o suficiente... rsrs

    Wally says:

    Obrigadão pelo retorno do selo Alyson! ;)

    E concordamos muito quanto ao filme. E também dou 4 estrelas (ou cubos ^^).

    Ciao!

Powered by Blogger