" Aquela Cena..."

Pela primeira vez das muitas que virão daqui para frente o “Cine ao Cubo” apresenta o novo quadro do Blog que se chama “Aquela Cena...”, uma expressão muito usada nas nossas e de todas as pessoas que conversam sobre um filme em comum. E que aqui também estaremos relembrando e falando sobre a cena em questão.

Para iniciarmos e também não pegarmos um exemplo muito distante, nada como pegar uma das cenas mais comentadas de um dos melhores filmes do ano passado: O Nevoeiro.


Só para dizer que eu não avisei, daqui para frente quem não viu o filme não leia! E se não viu o filme corra para locá-lo e discutir conosco (rs!)

Poucas pessoas deixaram de sentir o impacto do final de “O Nevoeiro”, ainda pensando que forte já seria ouvir os tiros de dentro do carro, sem saber que a analogia que Frank Darabont faz a “fé” ou mais precisamente a falta dela, ficaria concreta principalmente ao mostrar uma das mulheres que estava no Super Mercado como uma sobrevivente. Além disso, “O Nevoeiro” mostra o estudo do medo e suas conseqüências que para alguns foram fatais, para outros eternamente frustrantes, como para David (Como conviver com a culpa eternamente?). E o mais intrigante de tudo, é que todos estavam lúcidos.

Uma cena marcante, que consegue se tornar clássica num ano em que o gênero esta cansado, e que resume toda a aura do filme em minutos angustiantes.

7 Response to "" Aquela Cena...""

  1. Não vi o Nevoeiro pois não é do meu gênero preferido; mas, ouvi falar muito bem do filme, inclusive por vc :]

    Grande Abraço!

    Alyson, depois que terminou O Nevoeiro eu fiquei parado na poltrona. Não conseguia escutar nada que tinha ao meu rodor! Final impressionante de um filme extremamente social e filosófico.

    Abs!

    Acho que o final de "O Nevoeiro" foi um dos mais marcantes que já vi, certamente um momento memorável!

    Kamila says:

    O final de "O Nevoeiro" me deixou perturbada por muitos dias. Eu pensei DEMAIS no personagem do Thomas Jane, no que a vida dele deve ter se transformado após aquilo acontecer... Parecia que ele era alguém que eu conhecia. :-)

    Olha, nada melhor do que começar uma categoria com este momento de "O Nevoeiro", do qual julgo como um dos mais impactantes de toda a história do gênero. E o que gosto dela é que não é necessariamente um desfecho pessimista da cabeça aos pés. Como diz a extraordinária Laurie Holden, uma das atrizes mais subestimadas em atividade, existe nela um pouco de esperança, vendo que nelas vemos famílias e vários outros indivíduos dados como sobreviventes depois de toda a tragédia.

    Alyson,

    Eu gostei muito desse filme, acho que ele tem uma carga psicológica fora do normal, é perturbardor. Ele faz refletir de que, na verdade, os monstros não estão fora do supermercado e sim dentro dele.

    Wally says:

    "O Nevoeiro" é um filme sensacional, e o fim me deixou eletrizado, chocado e atônito. Aquilo foi pesado, mas simplesmente brilhante. Essa sua menção quanto a analogia da fé é perfeita.

    Cena sofrível, mas ótima. Só não gosto muito de Thomas Jane. Tanto que Darabont usa sua câmera de todas maneiras possíveis para melhorar a atuação do cara.

    Ciao!

Powered by Blogger