O TOP5 do TOP30 2010

Avatar
.

A maior bilheteria da história do cinema ocupa a quinta colocação no TOP 30 de 2010. Conquistando muitos pelos seus efeitos revolucionários e por não possuir um roteiro simplista, mas por esse mesmo motivo perdendo pontos em algumas avaliações, “Avatar”. A Nota mais baixa foi um 7,0 do Cinefilando e a mais alta foi um 10 do Cinéfila por Natureza, que fala logo a baixo:

.

James Cameron dá uma pequena mostra do que a atual tecnologia da indústria cinematográfica é capaz de fazer (preste atenção nos cenários e nas criaturas que foram criadas pelo diretor e sua equipe). Além disso, o filme é uma pura constatação do que é o cinema. James Cameron é um diretor visionário, um cara que leva a sua mente a limites inimagináveis e coloca isso em prática. Dá orgulho de ver que obras desse tipo são realizadas atualmente porque o cinema é para isso mesmo: para nos levar a territórios novos, para nos ajudar a viajar e a compreender aquilo que somos e o que vivemos.

.

.

Por Kamila do Cinéfila por Natureza


O Curioso caso de Benjamin Button

.

É até interessante observar a quarta colocação de "O Curioso caso de Benjamin Button", pois ao mesmo tempo que se tem várias críticas a favor, há também, em quantidade próxima, pessoas que o rebaixam com veemência. Mas, a bancada desse ano o consagrou plausivelmente, como o Cine Vita logo nos falará. A nota mais baixa para o filme foi 6,5, enquanto teve duas notas máximas.

“O Curioso Caso de Benjamin Button” é então um filme para se poder deslumbrar. Impressionante como é em suas virtudes e interminávelmente fascinante no seu retrato, o filme é forte, poderoso e habilidosamente concebido. Não é só sua mensagem maravilhosa ao fim que nos marca, ou nem por isso o elo fortíssimo que é construído entre nós a audiência e seus personagens impecáveis, mas sim o sentimento reconfortante transmitido pelo longa em si que nos faz lembrar do quanto o cinema ainda pode surpreender, do quanto ainda pode ser extraordinário e do quanto ainda pode moldar nossos sentimentos. Tocante, os últimos minutos do filme carregam consigo não peso moralístico ou intenções de pieguice, mas uma forte constatação de nossas particularidades como seres humanos, nossa fragilidade como seres solitários e como nossas relações uns com os outros e com o próprio destino são as mais importantes de todas. O filme então te faz olhar para trás, mas mais importante, te envia para frente com uma percepção nova. Seu conto sobre a vida e sobre o destino é belíssimo, e a abordagem do romance entre seus dois protagonistas é dos mais magistrais. Não é sempre que se pode dizer isso, mas “O Curioso Caso de Benjamin Button” é desde já uma peça primordial no cinema, um filme que nasceu clássico e cujos valores ainda serão reconhecidos por tempos a fio. Magia assim não se compra.

.

.

Por Wallyson Soares do “Cine Vita”.


Amantes

.

É incrível como “Amantes” cresceu em tão pouco tempo dentre os espectadores. Mesmo que a crítica não o consagre, o reconhecimento do público é imediato e não é pra menos, pois realmente é um grande filme, que deixou vários nomes fortes lá atrás e cravou a medalha de bronze com a terceira colocação. A menor nota para o filme foi 6,75 vinda do Cinefilando, mas não foi o suficiente para derrubar graças as notas máximas vindas do Cinemania e do BS Movies, que fala sobre o filme.

É o doce conformismo que precisa de uma decisão extrema e inconseqüente pra ser ultrapassado. Uma decisão que, no fim, acaba alinhando novamente Leonard à total falta de esperança. Mas no momento do desespero, quando tudo se encaminha para um fim que poderia ter sido o começo da história, o mesmo mar da seqüência inicial (numa analogia felliniana) se encarrega de mostrar o caminho para o recomeço. Um recomeço que não vai ser exatamente feliz ou triste - como eu disse, é um filme honesto.

É por essas pequenas sutilezas que é tão difícil olhar para Amantes e não enxergar um monumento.

.

.

Por Diego Soares

.

Inglórios Bastardos
.

Muitos esperavam ver o filme do Tarantino no topo dessa lista. Entendemos o motivo, pois o diretor sabe fazer cinema, mas algumas coisas em Bastardos o prejudicou e o fez levar uma nota 7,0 do Cinephylum que mudou o rumo do filme por aqui, mesmo que as demais notas mantenham uma boa média, mas apenas uma nota máxima do Cinemania não foi o suficiente. Mas, vamos ver o que o Cinefilando tem para mostrar que o filme deveria ser o primeiro colocado.

.

O diretor sempre foi extremamente inteligente com uma câmera em mãos; sabe fazer imagens marcantes e visualmente belas - algo que se mantém neste filme. Tarantino faz filmagens batidas parecerem geniais (como o velho truque da câmera girando em torno dos personagens, que naquele diálogo ficou impagável), usa de ângulos um tanto inesperado, e sempre nos surpreende de alguma maneira. Seu cuidado com a aparência do filme gera em excelentes fotografia, direção de arte e efeitos especiais.

É, em suma, o filme mais maduro de Tarantino. Ele abandona os excessos, e o que fica é o top. Não há excesso de sangue, mortes e estilismos que estamos acostumados com o diretor, mas nem isso ele deixou de ser autoral. Se concentra em momentos exatos, e faz algo que sempre fez bem: grandes diálogos. O primeiro capítulo do filme é fantástico e o que se segue não é menos satisfatório.

.

.

Por Tiago Marin do Cinefilando


Deixa Ela Entrar

Não sei defino a primeira colocação de “Deixa Ela Entrar” como surpreendente ou não. Pois, estamos realmente falando de uma grande obra, de uma grande adaptação, de uma grande direção e roteiro, de um grande elenco, de uma grande trilha sonora, de um filme, realmente marcante. O filme ganhou muitos prêmios pela Europa, mas nem pré-selecionado para o Oscar de melhor filme estrangeiro foi. Mas, aqui o filme foi consagrado como o melhor de 2009 e o que deu essa colocação foram três notas 10 e a mais baixa foi um 8,7. Merecido.

.

Apesar de ser mais um entre vários, a produção sueca se destaca dentre as outras por apresentar uma história simplesmente arrebatadora.

.

Tomas Alfredson não quer deixar o longa com um ritmo mais acelerado, a câmera é sempre movimentada com leveza, dando até um certo tom poético a Deixa Ela Entrar. Destaque para o maravilhoso plano-sequencia da pisicina, uma das cenas mais bem realizadas neste ano.

.

Deixa Ela Entrar é uma grata surpresa, misturando com delicadeza um dos temas mais discutidos hoje em dia. Uma pequena pérola, com seu próprio ritmo, um filme que dá espaço para construir uma relação cuidadosamente, sem pressa. Porque afinal de contas, Deixa Ela Entrar não é apenas um belo exemplar do gênero fantástico, mas uma bela história de amor. São apenas duas crianças descobrindo como é amar pela primeira vez. Puro, ingênuo e feliz.

.

.

Por Diego Rodrigues do “Cinemania”

.

NOTA: Agradeço a todos que acompanharam a exposição da segunda edição do TOP30. Espero que continue comigo na corrida contra o Oscar também! Abraços!


7 Response to "O TOP5 do TOP30 2010"

  1. Alyson, como vai?
    O Curioso Caso de B.B particularmente acho ele bem morno, bem abaixo da média assim como AVATAR que é um furo, um grande furo em seu roteiro!

    Deixa Ela Entrar eu ainda não vi!

    Jurava que "Avatar" e "Bastardos" liderariam. Tô muito surpreso com a vitória de "Deixa ela entrar"

    Parabéns por mais um Top 30.

    ABRAÇOS

    Gostei dos 2 primeiros colocados e da posição de Amantes, mas sinceramente não entendo como Benjamin Button conseguiu ir tão longe

    Mas tudo bem. Queria ter visto Bastardos em primeiro, mas Deixa Ela Entrar merece uma compensação. Feliz mesmo.

    Ah e pô muito legal ver Amantes entre os 5 melhores, muito legal mesmo.

    Wally says:

    Surpreendente a primeira colocação - e não menos merecida. Adoro este filme! Minha ordem entre estes:

    Bastardos Inglórios > Avatar > O Curioso Caso de Benjamin Button > Deixa Ela Entrar > Amantes

    Apesar de admirar muito "Amantes", não entra nem em meu top 10.

    Kamila says:

    Não vi ainda "Amantes" e "Deixa Ela Entrar" e gostei do top 5! Excelente. Obrigada por usar meu trecho para "Avatar". Meu filme favorito de 2009!

    Surpreendentemente demais a vitória do ótimo "Deixa Ela Entrar". É claro que preferia ver "Amantes" (o meu favorito de 2009) no topo, mas a vitória do filme de Thomas Alfredson sem dúvida alguma surpreendeu mais.

    Grato por me incluir nesta edição do Top 30, Alyson. Assim como fico grato aos meus colegas de blog e a todos os que acompanharam a "premiação".

    Espero ter mais no próximo ano!

    Querido Alyson, adorei o top 30 do ano e fico muito feliz por vc ter inserido alguns dos meus textos.
    que 2010 seja ainda melhor.
    bjokas,
    vivi

Powered by Blogger