“...Expectativas Desleais.”

“Espelho do Medo”- 17/Out/08 e “Os Estranhos”- 07/Nov/08


“Espelho do Medo” e “Os Estranhos” estão sendo aguardados por muitos fãs do gênero terror/suspense. Um por ser um filme de um diretor que já demonstrou força em “Alta Tensão” e “Viagem Maldita”, o jovem francês Alexandre Aja, e o outro por conter um marketing fortíssimo que equivale à maior porcentagem de sua arrecadação, sem sombras de dúvidas. Os produtores de “Mirrors” foram malandros: um Marketing pretensioso, soltando uma imagem atraente de uma banheira com sangue e um vídeo de cinco minutos que ilude a muitos, além do trailer. Mas ninguém foi mais sagaz que “The Strangers”. Uma semana antes de sua estréia nos E.U.A , foram divulgados seis clipes que nos dava a impressão de vermos um dos filmes mais tensos dos últimos anos, além de dois trailers medonhos (principalmente o primeiro teaser) e mais nove pôsteres, que atrai até quem não favorece ao gênero. Resultado? Nove milhões de dólares gastos e 54 milhões arrecadados em algumas semanas, só nos Estados Unidos.

E esses são os que vão sugar os fãs brasileiros desavisados para o cinema, nos dois próximos meses, para o azar de quem for esperando algo de ambos os filmes.


"Espelhos do Medo" (Mirrors - 2008 )
CGI é algo curioso. Enquanto alguns filmes utilizam e nos dão a impressão de ser tudo real (como em "Jurassic Park", por exemplo, o primeiro filme a usar esse efeito em animais) outros retiram qualquer sensação, seja ela visual ou emocional. E isso inexplicavelmente é o que ocorre na segunda “melhor” piada do ano ( A primeira fica com Shyamalan, em “Fim dos Tempos”) elaborada por Alexandre Aja em “Espelhos do Medo”.

“Mirrors” não é só uma decepção, mas é um filme que junta tudo o que os precários longas de horror nos mostra (em especial, outras refilmagens asiáticas). Principalmente, por Aja invalidar todos os elementos cautelosos que o original, "Espelho" (Geoul sokeuro / Into the Mirror - 2003), cuidadosamente conduziu nos seus 110 minutos decorrentes sem chegar perto de ser irritante ou cansativo, diferente de sua refilmagem.

As cenas que Alexandre Aja aqui utiliza, quando não tomam partido por qualquer momento que contem alguma tensão, ou uma computação gráfica decente que só serviu para provar que as imagens soltadas antes do lançamento do filme, eram para enganar bobos, ainda mais quando são estragadas por um Kiefer Sutherland histérico e incomodativo, por uma Paula Patton patética ou por crianças que só não são mais irritantes que o próprio longa.

M. Night Shyamalan e Alexandre Aja, dão as mãos este ano, em fazerem um trabalho que mais parece política no Brasil: Uma vergonha e uma piada.


Cotação: ³ (Filme Ruim)




"Os Estranhos " ( The Strangers - 2008)

Uma campanha de divulgação instigante, pôsteres tentadores e trailers idem. No filme, clima presente, câmeras bem encaixadas e organizadas, iluminação em ordem, fotografia decorosa, edição de som muito boa, a bela Liv Tyler e uma trilha sonora inventiva... Mas, onde enfiaram o bendito roteiro?!

Assim como “The Strangers” não tem um mínimo de contexto, não nos resta o que falar. Se você já viu “Temos Vagas” e/ou “Eles”, é “um dos” motivos de como é dispensável ver esse longa. A não ser que queiram ver vilões diferentes: Temos um que corre como se fosse o “Super Sonic”, outra fantasiada de “Luluzinha” e uma loira do cabelo espantado que lembra algum bichinho do “Looney Tunes” . É Previsível e seus personagens brincam de fazer tolices. Tyler razoável e Scott Speedman parecia ter vergonha do que estava fazendo... E com razão.

O final é um desacato. Desrespeitoso. E o filme um vazio.

Cotação: ³ (Filme ruim)



10 Response to "“...Expectativas Desleais.”"

  1. To com vc.Achei Mirrors razoavel os 40 minutos iniciais ainda da pra aguentar mas depois disso,cai em uma queda semelhante ao The Strangers, que ainda achei bom,conduziu bem o suspense até certos pontos,mas tenho que concordar de novo,esperava mais.

    Alyson, fiquei surpreso por esses dois textos, pois são de filmes que aguardo muito. Eu gostei muito do clima presente no trailer de "Os Estranhos" e creio que essa qualidade deve permanescer ao longo do filme. Já "Espelhos do Medo" eu assistirei por considerar Alexandre Aja um dos jovens diretores mais talentosos a surgir nesta década.

    Só irei comentar sobre Mirrors ... não existia nenhuma expectativa desde momento que foi anunciado o projeto e ficando aquele questionamento, como uma pessoa quer se firmar como um diretor de talento reavaliando outros filmes?

    A diferença entre Shyamalan para Aja é que o primeiro já provou a muito tempo que ele é um grande cineasta ... o segundo ainda tem um longo caminho a percorrer ... mas pelo jeito que a banda toca ... tá mal ...

    Alex,

    O clima está presente sim, pode ter certeza, mas não tem roteiro. Ai fica dificil..rs!

    João Paulo,

    Não é porque Shyamalan provou que é um grande cineasta, que pode fazer o que fez com quem esperava tanto de seu filme, ao meu ver.

    Wally says:

    Não sei o que esperar muito mas, Mirrors parece mesmo uma grande enganação. Mas esperava mais de Os Estranhos. Porém, parece lembrar demais Violência Gratuita, e não no bom sentido.

    Ciao!

    Kamila says:

    Eu não sou a maior fã de filmes de suspense, mas confesso que quero assistir aos dois filmes do post justamente por causa dos bons atores envolvidos nos projetos.

    Não vi nenhum dos dois e depois do que falou, não tenho tanta vontade!

    Caro Alyson, sou Brenno Bezerra do blog cinema com brenno, vim te agradecer pelo comentário q vc deixou e parabeniza-lo pelo seu blog e em especial pelas suas críticas sobre o bobo Conduta de Risco e o ótimo O Assassinato de Jesse James (se eu tivesse o direito de escolher o vencedor do Oscar de melhor filme, Jesse James seria a minha escolha), é bom interagir com os outros blogueiros cinéfilos.
    Grande Abraço

    Nossa. Duas bombas em uma mesma postagem. Eu queria assistir a Mirrors, mas só até saber que era uma refilmagem de filme asiático. Chega, né? Eles não vão parar nunca de tentar isso?

    O outro já não me atraiu logo de começo.

    Vou ficar bem longe dos dois. A não ser que eu queira me torturar qualquer dia desses.

    Ah, e não posso deixar de falar que tenho medo de alguma coisa pode ser pior ou mesmo comparável a Fim dos Tempos...

Powered by Blogger